Posts Tagged ‘aizomê’

Sushi Kiyo

28/12/2011

Tradicional é a palavra que define o Sushi Kiyo. Desde 1981, Kiyomi Watanabe oferece aos paulistanos a cozinha clássica japonesa, verificada rigorosamente no cardápio.
O local segue o ambiente padrão estigmatizado dos Restaurantes da mesma estirpe.

Pepino:

Sem delongas, escolhi um Tirashi-Zushi para aplacar minha fome. A Batata pediu um Sushi Misto e meus pais, o Tendon e o Udon (Tempurá sobre arroz e Macarrão japonês).
Servidas em uma caixa de laca, as fatias de peixes, tobiko, omelete, camarão, polvo e uni esbanjavam frescor, em cortes/pedaços de bom tamanho. Só achei a apresentação meio básica demais. A Batata também se deliciou com seus nigiri-zushis, porém meus pais não gostaram muito dos pratos quentes.

Nesse momento, permito-me uma comparação com o Tirashi-Zushi do Aizomê, outrora um dos meus favoritos, que na última visita veio com fatias bem finas de peixes com um sabor marromeno e um atum com uma cor super escura. Decepção, ainda mais por caros R$ 80,00.

Tivemos um atendimento agradável ao longo de toda refeição.
Enfim, principalmete na “parte fria”, a casa se apresenta como opção a ser levada em conta aos que desejam fugir dos modismos que assolam a cidade. Detalhe: Não abrem aos Domingos.

Preço:
Tirashi-Zushi R$ 62,00
Chá Não é cobrado

Vallet:
Estacionamento com manobrista e não é cobrado

Local:
Rua Tutóia, 223 – Paraíso

Site:
http://www.sushi-kiyo.com.br

Aizomê

21/08/2010

Acabei de voltar do Aizomê (já postado aqui no Blog em maio desse ano), discreto Restaurante japonês com toques contemporâneos do Chef Shinya Koike.
O ambiente é sóbrio, possui alguns Ozashikis (salas com mesa baixa e tatame) e um animado balcão, onde você pode ver os peixes serem habilidosamente manuseados.

Pepino:

Dessa vez pedi o Omakassê e deixei tudo por conta da casa.
O jantar começa com um curioso Moti (cujos grãos de arroz aparecem selados e não fundidos) acompanhado de camarão, regado ao molho de wasabi. Junto chega um Buri (olho-de-boi), salpicado com legumes e minúsculas ovas escuras. Os dois pratos agradam, com seus sabores finos e delicados.

A degustação prossegue com um Ceviche de Polvo e Robalo, cítrico na medida certa.

Continua ainda com um belo prato de Sashimi, com cortes gordos de Atum, Carapau e Hokigai (um molusco de textura interessante). Ao mesmo tempo é servida uma porção com 3 fatias de Serra, no caldo à base de shoyu e cebolinha.

Numa sedutora apresentação, os Tempurás chegam sequinhos e vibrantes. Para acrescentar gosto, opte pelo sal com gergelim ou gotas de limão siciliano.

Como prenúncio do fim, é trazido à mesa uma espécie de rocambole de Filé Mignon, temperado com azeite trufado, na companhia de palmitos, purê e aspargos.
E, para finalizar a parte quente da consistente refeição, deliciosos Niguirizushis de Unagui, Carapau, Robalo e Torô, preparados com muita competência.

Minha escolha de sobremesa foi um refrescante Sorvete de Chá verde, com feijão Azuki no topo.

Serviço bom e rápido, só faltou um pouco de treinamento para um dos Atendentes, que se perdia na descrição das comidas.
O preço é alto, mas menor que outros da mesma estirpe, como o Kinoshita e o Jun Sakamoto. Com seus cuidados minimalistas, ótimos ingredientes e pitadas de ousadia, o Omakassê impressionou. Já vou começar a economizar para um posterior retorno, em uma ocasião especial (e dessa vez com a Batata, furiosa por não ter ido comigo).

Preço:
Omakassê R$ 165,00
Refri R$ 5,00

Vallet:
Sim R$ 5,00

Local:
Alameda Fernão Cardim, 39 – Jardim Paulista

Site:
http://www.aizome.com.br

Aizomê

29/05/2010

O fato de eu (Pepino) estar de férias, mas não poder viajar por motivo de estudo, aliado com semanas de economia (só comendo soborô) resultou numa seqüência de postagens sobre o serviço de Almoço-Executivo (com preços mais enxutos) de alguns dos mais badalados Restaurantes da cidade.

O escolhido para o quarto (e último!) Post foi o Aizomê, eleito, em 2009, o melhor Restaurante japonês pela revista Veja SP – Comer e Beber. Shinya Koike, experiente Chef com passagem pelo A1, comanda a equipe.
O espaço é pequenino, porém aconchegante, predominando o clima intimista. Conta com umas poucas mesas e o balcão, que acomoda 13 pessoas.

Batata:

Há quatro tipos de Almoço-Executivo (com preços variados), sendo que escolhemos o Express, em que é oferecido: Salada, Somen, 2 opções principais, Arroz, Missoshiro e Sobremesa.
Primeiro a chegar, a Salada (alface, tomate, pepino e tofu) vem regada com um molho oriental interessante. O reconfortante Somen aparece logo em seguida, mergulhado no caldo (com leve toque de gengibre) em temperatura ambiente.
Após uma alongada espera, o Frango Shogayaki (minha pedida principal) é servido, bem temperado, entretanto com o excesso de cebola destoando.

O Pepino foi de Pescada à Milanesa (coberta por uma fina casca), corretamente executado.

Como sobremesa, Sorvete de Baunilha com Kanten (tipo de gelatina) de Café.

O serviço foi simpático e eficiente. O Itamae-San Sassaki nos deu dicas valiosas do Omakassê (degustação), servido durante o almoço numa versão sintética e no jantar, completo.
Quanto à refeição que tivemos (importante salientar que nessa categoria somos rigorosos, provavelmente devido à nossa descendência e maior experiência), a expectativa não foi satisfeita. Sinceramente esperávamos mais do Express, algo novo e criativo, que o diferenciasse. Por coincidência, no mesmo dia da nossa visita, o Blog Que Bicho me Mordeu escreveu sobre o Aizomê. Seu texto exalta a qualidade do Sashimi, em detrimento dos demais pratos.
Pretendemos voltar à casa para provar o Omakassê e, conseqüentemente, o comentado Sashimi. Quem sabe, nessa nova tentativa, encontremos o diferencial que procurávamos?

Preço:
Almoço-Executivo Express R$ 40,00
Suco R$ 6,00

Vallet:
Sim R$ 5,00

Local:
Alameda Fernão Cardim, 39 – Jardim Paulista

Site:
Acho que não tem