Posts Tagged ‘le chateaubriand’

Le Chateaubriand

07/10/2011

De Londres viajamos para Paris. Lá, tivemos a oportunidade de conhecer vários lugares bacanas, e entre eles postaremos sobre mais um integrante do ranking “Os 50 Melhores do Mundo”, feito pela Restaurant.

O Le Chateaubriand ocupa a 9ª posição dessa lista, sendo que muito se deve às criações do renomado e inventivo Chef, Iñaki Aizpitarte (não sei pronunciar).
Achamos o ambiente simples – como manda a cartilha da bistronomie -, sendo que o que mais nos chamou atenção foi o alto barulho que ecoava pelas (quase encostadas) mesas.

Pepino:

No jantar há apenas uma escolha, o Menu-Degustação. Portanto, nem adianta querer pedir outra coisa, é preciso confiar 100% na inspiração dos cozinheiros.
A refeição começou com o Choux au Fromage, muitíssimo parecido com os nossos Pães de Queijo.

Depois, continuando a saga dos Amuses Bouche, um pequenino shot de Ceviche (expressivamente ácido), uma porçãozinha de Sardinha e Pepino (trivial), Vieiras e uma leve Sopa para aquecer os ânimos.

Como primeiro prato, foi-nos servido um Thon Rouge de Saint Jean de Luz, herbes and chips. Gostei do Atum, macio e alto, frito em bom ponto (rosado por dentro). Aqui percebemos facilmente a sintonia entre produtos frescos e a técnica que afama a casa.

A seguir, Cabillaud and Caponata. O Abadejo chegou em um perfeito ponto de cocção, a Caponata, porém, apareceu sem muita personalidade e puxou nossa avaliação para baixo.

O principal da noite foi o Veau de Lait, Foie de Morue and Pourpier. Trata-se de uma composição trabalhosa, feita com Vitela macia e uma mistura de temperos complexos (como o Fígado de Bacalhau) que conseguiram ir além da função de coadjuvantes.

Por último, um pouco de Fromages du Jour: Parmesão, Roquefort (puxado para azedo) e um outro desconhecido que não perguntei o nome.

Fomos bem recebidos por Atendentes poliglotas e multifuncionais. É preciso reservar com antecedência (pelo menos um mês é recomendável).
Enfim, foi uma experiência agradável, onde pudemos conhecer uma cozinha delicada, com foco no produto e cheia de sutilezas. Apesar disso, o Restaurante não nos marcou a memória. Pensando criticamente, chegamos à conclusão que no nosso caso a expectativa atrapalhou o julgamento. Nono do mundo? Aí não.

Preço:
Menu-Degustação € 55,00
Água € 5,00

Local:
129 Avenue Parmentier

Site:
Acho que não tem